16/10/2018 | Agricultura e Abastecimento, Gabinete, Minha Casa Minha Vida

Ação da Prefeitura garante alimento saudável, capacitação e geração de renda para milhares de famílias

Moradores do Programa Minha Casa Minha Vida já vivenciam essa realidade

Hoje (16) começa a 7ª Semana de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável.

O evento realizado pela Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Bem-Estar Social (Sebes) e do Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (Comsea) tem como tema da semana a frase da Organização das Nações Unidas – ONU: “As nossas ações são o nosso futuro: é possível um mundo com fome zero até 2030”.

“Nessa mesma semana, acreditando em ações que podem contribuir para acabar com a fome, também teve início o plantio de hortas comunitários do Programa Minha Casa Minha Vida nos residenciais Três Américas I, Jardim TV, Água da Grama, Arvoredo e Jardim Ivone. E Além desses cinco empreendimentos estão previstas as implantações e cursos de hortas comunitárias e domésticas em mais 13 empreendimentos do programa”, destaca Vanessa Ramos – coordenadora do Projeto de Desenvolvimento Socioterritorial – PDST.

A atividade, feita em conjunto com a Secretaria de Agricultura e Abastecimento – Sagra, é coordenada pelos técnicos da Prefeitura de Bauru, Claudia Clérigo -assistente social e Luiz Fernando - engenheiro agrônomo.

Por meio de recursos federais e processo de licitação, a empresa LW foi contratada para realizar a implantação das hortas e transmitir todo conhecimento necessário para os moradores dos residenciais.

Durante o curso, os participantes aprendem como manusear ferramentas, preparar o solo, plantar hortaliças de acordo com a estação, reconhecer as pragas, princípios agroecológicos, além da organização da dinâmica de produção como: colheita, consumo, distribuição dos lucros e função social da horta comunitária.

“Há alguns anos, Bauru tinha a horta comunitária do Jardim Ivone como referência, tanto que ficou entre as 35 melhores práticas sociais do país. Mas, infelizmente o projeto foi interrompido. Agora, temos a oportunidade de formar mais de 20 hortas que têm tudo pra se tornar modelo e contribuir, em breve, para o acesso à alimentação saudável, geração de renda, diminuição da inadimplência com a prestação do imóvel, relevância social e reaplicabilidade”, acrescenta Vanessa.

Cada horta pode atender até 10 famílias, mas de acordo com a equipe técnica do projeto, aproximadamente 100 participantes já participam do curso.

O prefeito Clodoaldo Gazzetta enfatiza que “a ação é fundamental para capacitação de milhares de famílias que residem nos empreendimentos. Além disso, as hortas podem contribuir tanto para complementar a alimentação dos moradores quanto para geração de renda, pois poderão vender parte da produção para a comunidade em geral”.

Ação da Prefeitura garante alimento saudável, capacitação e geração de renda para milhares de famíliasAção da Prefeitura garante alimento saudável, capacitação e geração de renda para milhares de famíliasAção da Prefeitura garante alimento saudável, capacitação e geração de renda para milhares de famíliasAção da Prefeitura garante alimento saudável, capacitação e geração de renda para milhares de famílias